Fundado em 22 de abril de 1957, nesta cidade de Jundiaí­, pelo Sr. Josias Ramos Nogueira e sua esposa Liria Ramos Nogueira, instituição da Doutrina Espírita, para amparo de meninos de 04 a 18 anos.
Inicialmente ficou instalada na Vila Hortolândia na chácara do Sr. Alex Saska Sandor, local aprazível e confortável, com boa Área de lazer, e plantações para os internos, estava localizada na Av. Marginal s/n Bairro Ponte Campinas, Vila Hortolândia, nesta cidade de Jundiaí, Estado de São Paulo.
A diretoria foi constituída com pessoas ligadas a Doutrina Espírita: Presidente Josias Ramos Nogueira, Vice-presidente Liria Ramos Nogueira, 1ª Secretá¡ria Olga Mathion, 2ª Secretária Luiza Mathion, 1º Tesoureiro José Tinoco Filho, 2º Tesoureiro Jairo Silvestre dos Santos, Procurador José Cardoso Filho. Foi formado o quadro social.
Na pessoa do Sr. Antenor Piola, presidente do Centro Espírita “Deolindo Alves”, na Rua 18 nº 21 -“ Vila Santa Ana Colônia.

Onde foi realizada uma reforma na casa de caseiro llá existente, consegui-se acomodação para essas crianças.
Ficaram por mais ou menos 2 anos, até a acomodação no Centro Espírita “Amor e Verdade”, na rua Marcílio Dias nº 413, Anhangabaú.
Em 1966 foi conseguida junto a Prefeitura do município a doação de 3 lotes de terra à  Rua Francisco pereira de Castro, esquina com a Rua Eng.º Roberto Mange, Anhangabaú, lotes nº 678, 679 e 680, de acordo com a lei municipal 1.371 de 1 de setembro de 1966, Á¡rea de 1.800 m.2 , com prazo de 2 anos para início da obra e 5 para conclusão da mesma.

Foi passada a escritura pelo prefeito Sr. Pedro Favaro, vice Sr. Vergílio Torricelli, para o “Lar Galeão Coutinho” representado pela Sra. Juracy Alcântara Santos, Sra. Luiza Mathion, Sr. Sidney Martins e Sr. Dorival carbol.

Setembro de 1967, foi formada a diretoria para a campanha de construção do lar, presidente Juracy Alcântara Santos e os membros, prof. Benedito Nucci, Saint Clair de Lima, João Nucci, Nivaldo Brizido, Dr. Odelcio Dadalte, Décio D’angieri, Sidney Martins, Luiz Pereira, Trindade Ruiz Carbol e Dorival Carbol.

Outubro de 1972, após 5 anos de campanha e trabalho foi concluída a construção do “LAR GALEãO COUTINHO”.
Hoje o Lar atende 60 crianças de segunda a sexta-feira, sendo que as crianças de 02 a 03 anos em período integral e de 04 a 05 anos, no período da tarde, pois no período da manhã, elas frequentam a escola municipal, próximo á  entidade.Além do atendimento com a criança, a entidade atende as famílias dos assistidos, realizando palestras educativas, encaminhando para oficinas de geração de renda, cursos, e outros recursos que o município e a comunidade oferecem.
A entidade fornece uma alimentação saudável á  e balanceada, cujo cardá¡pio foi elaborado por uma nutricionista.

História do Lar Galeão Coutinho